14/02/2010



Hoje, se o "Mundo" fosse justo, toda a gente teria direito a este momento!


“Num momento transparente

Num certo tempo da vida

Na manhã de qualquer mês

Num ano já terminado


Houve um olhar cintilante

E os lábios bebiam o silêncio,

de uma saudade cor de prata...


Houve sol e houve lua

Houve brisa e houve chuva

Houve noite e houve dia


E num abraço apertado, houve enfim a poesia

Que não era só escrita e sim vivida, praticada.


Lá fora o mundo alheio a tudo,

normalmente caminhava

Sem saber que ali dentro,

no tempo em que o tempo parou,

num momento transparente

que só na lembrança ficou,

o mundo era novamente por dois corações, inventado...”

Charlyane Mirielle

1 comentário:

TILT disse...

Moço, é Carnaval!

Vai beber um copo e dançar um samba para a Rua do Camões!